Blog

Higiene íntima: o essencial para evitar problema

higiene íntima_ aline castelo branco
sexo

Higiene íntima: o essencial para evitar problema

A higiene íntima é, antes de mais, uma questão de saúde, essencial na prevenção do surgimento ou agudização de determinados problemas. No entanto, os comportamentos a este nível também implicam no desejo sexual e na confiança individual quando chega o momento da intimidade.

Os cuidados de higiene íntima devem fazer parte da rotina de qualquer mulher ou homem, antes, depois ou independemente do ato sexual, sendo essencial que exista uma educação sobre o tema o mais cedo possível, porque falamos de saúde e de prevenção, é importante que as pessoas tenham comportamentos adequados, não deixem de procurar o médico quando necessário e utilizem sempre o preservativo.

VEJA COMO DESPERTAR A SUA SAÚDE ÍNTIMA ENTENDENDO O SEU CORPO

Para além da questão da saúde, a higiene íntima também tem influência no desejo sexual. É certo que há fetiches por determinados cheiros e pilosidade, mas, em geral, os odores, o estado dos pêlos púbicos e o asseio dos genitais ou do ânus podem deitar tudo a perder e serem motivos para o fim radical e repentino de qualquer entusiasmo.

Depois, há também a questão da confiança individual. “Bons hábitos e cuidados de higiene íntima têm a capacidade de deixar a pessoa mais confiante e segura de si própria, não só no jogo da sedução, como depois, na própria entrega durante a relação sexual”, diz Irina Marques.  

Oito dicas essenciais:

  1. Maus odores: Não deixe que dominem a intimidade

Não deixe a intimidade ser dominada pelos maus odores. Lave a região genital e troque de roupa interior com frequência. Pode ainda recorrer à ajuda de desodorizantes íntimos ou geles aromáticos e/ou comestíveis, para além de perfumes com feromonas. 

  • Genitais: Passar água não basta, saiba como higienizar

A vagina já possui uma proteção natural, por isso a higiene íntima deve ser sempre externa, para não perturbar o ph ácido que lhe é caraterístico. Assim, o ideal é utilizar um sabonete íntimo com o ph indicado à flora vaginal.   

O pénis deve ser limpo sempre depois de urinar e do ato sexual. Para uma lavagem correta, puxa-se a pele da glande e utiliza-se água com um sabão íntimo ou outra opção, neutra ou à base de glicerina.

  • Ânus: Mantenha o asseio, mesmo que não vá tão longe

Na higiene habitual deve constar sempre papel higiénico, toalhitas humedecidas ou, simplesmente, água e sabão. Antes do sexo anal, pode fazer um duche anal, mas não exagere no hábito, já que a higiene do ânus deve também ser preferencialmente apenas externa.

  • Pêlos: Evite “matas” descontroladas que tapem o caminho

Com ou sem desenhos ou formas mais ou menos artísticas, mantenha o controlo dos seus pêlos púbicos para uma melhor higiene e aparência. Lavar é essencial, já que se acumula suor da transpiração diária. 

  • Boca: Também conta, antes ou depois

A boca é um elemento essencial na intimidade. Quem vai querer entusiasmar-se nos beijos, se houver mau hálito? Por isso, mantenha os hábitos de higiene bucal e reforce-os antes da intimidade. Se fez sexo oral, lave e desinfete de seguida.

  • Brinquedos sexuais: Não vale guardar, sem limpar

Tome conta dos seus brinquedos, tal como toma conta de si e evite as bactérias na próxima utilização. Depois de usar, lave os seus brinquedos sexuais com recurso a produtos específicos ou, simplesmente, água com sabão.    

  • Banho ou duche: De preferência antes e depois

Sentir-se limpa/o e fresca/o traz segurança e confiança. Se possível, tome um duche ou banho, antes ou depois da intimidade. Tudo pode mesmo começar ou acabar por aí, a dois.

  • Preservativo: Masculino ou feminino, sempre

Lembre-se que o uso do preservativo, masculino ou feminino, traz higiene e prevenção. Por isso, entregue-se ao prazer, mas só depois de o colocar corretamente. 

Leave your thought here

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Precisa de ajuda? Entre em contato